Book Creator

Contos de Perrault

by LatinoCoelho

Cover

Loading...
CONTOS DE PERRAULT

3ºA
Alunos:


Alice Silves Carolina Ferreira Dinis Caldeira

Dinis Paulo Eva Silva Gabriel Gonçalves

Helena Bastos Lucas Cruz Maria Madureira

Martim Pinto Miguel Gonçalves Salvador Cruz

Salvador Júlio Santiago Bichão Simão Pereira

Sofia Pinto Tiago Carrulo Tomás Ribeiro

Vasco Azevedo


Sob orientação das professoras:

Cristina Aguiar Peixoto
Marisa Branco Marado
Sílvia Loureiro Pinto
Ano Letivo - 2022 /2023
O Capuchinho Vermelho
Era uma vez uma menina que vivia com a sua mãe. Tinha uma capa vermelha com capuz e, por isso, todos a conheciam por Capuchinho Vermelho.
Certo dia, a mãe chamou a Capuchinho e disse:
- Capuchinho, filha, leva este bolo e esta tigela de manteiga à tua avó, que está adoentada.
- Sim, mãe, vou já.
- Vai, mas cuidado!
A Capuchinho encaminhou-se para a casa da avó e a meio do percurso encontrou o Lobo Mau que se dirigiu a ela de forma muito simpática.
- Linda menina, onde vais? E o que levas na cestinha?
- Vou a casa da minha avó que está doente e levo-lhe bolo e manteiga.
- Onde fica a casa da tua avó? É longe?
- Fica lá em baixo, atrás do moinho.
- És uma boa menina. Vamos fazer uma corrida para ver quem chega lá primeiro. Tu vais por este caminho e eu vou por aquele.
O espertalhão do Lobo escolheu o caminho mais rápido, para chegar a casa da avó primeiro. Quando chegou, bateu à porta imitando a voz da neta.
A avó disse-lhe que puxasse o ferrolho da porta para poder entrar. Mal entrou, o lobo devorou a avó. De seguida, disfarçou-se, vestindo uma camisa de dormir da avó e enfiou-se na cama à espera da sobremesa.
A Capuchinho, calmamente, fazia o seu caminho observando a natureza e colhendo flores para formar um ramo para dar à sua avozinha.
Quando a menina chegou a casa da avó, bateu à porta e ouviu que podia entrar, bastando que puxasse o ferrolho.
A capuchinho dirigiu-se à avó que lhe pediu para se deitar com ela na cama. Entretanto, foi poisar o bolo e a manteiga e começou a achar que havia alguma coisa estranha.
PrevNext