Book Creator

Guerra de Canudos

by joao marcos dos santos pereira

Pages 6 and 7 of 41

Contexto histórico de Canudos
Proclamação da República, em 1889
-- Não significou transformações estruturais efetivas nas condições de vida da população.
-- Ou seja, os problemas sociais presentes nos tempos de monarquia permaneceram durante os primeiros anos da República
Problemas presentes na sociedade daquela época:
● Fome
● Seca
● Falta de apoio político
● Violência
● Desemprego
● Concentração fundiária
● Falta de moradia
● Decadência dos engenhos
Surgimento do messianismo
-- Com essa enorme crise generalizada vigorando no sertão baiano, nesse contexto, surge o “messianismo”.
-- Um desses messiânicos foi o Antônio Conselheiro, que, após vagar pelos sertões em uma andança de 25 anos, chegou a Canudos e tornou-se líder do arraial, atraindo milhares de pessoas, por volta de 1893.
-- Crenças:
- Enviado por Deus para acabar com as diferenças sociais
- República --> Reino do "Anti-Cristo"
- Proximidade do "fim do mundo"
-- Erguimento da "cidade santa" de Belo Monte, em Canudos.
- Canudos se transformou em uma comunidade onde não havia diferenças sociais, uma vez que os rebanhos e as lavouras pertenciam a todos.
- Belo Monte chegou a ter mais de 5 mil casas e aproximadamente 30 mil habitantes. A religião rústica de Antônio Conselheiro os mantinha esperançosos de dias melhores.
-- Com essa enorme crise generalizada vigorando no sertão baiano, nesse contexto, surge o “messianismo”.
-- Um desses messiânicos foi o Antônio Conselheiro, que, após vagar pelos sertões em uma andança de 25 anos, chegou a Canudos e tornou-se líder do arraial, atraindo milhares de pessoas, por volta de 1893.
-- Crenças:
- Enviado por Deus para acabar com as diferenças sociais
- República --> Reino do "Anti-Cristo"
- Proximidade do "fim do mundo"
-- Erguimento da "cidade santa" de Belo Monte, em Canudos.
- Canudos se transformou em uma comunidade onde não havia diferenças sociais, uma vez que os rebanhos e as lavouras pertenciam a todos.
- Belo Monte chegou a ter mais de 5 mil casas e aproximadamente 30 mil habitantes. A religião rústica de Antônio Conselheiro os mantinha esperançosos de dias melhores.
Loading...
Motivos que causaram a Guerra de canudos
Loading...
-- Causas pelas quais lutavam Antônio Conselheiro e seus seguidores:
- Restauração monárquica
- Luta pela abolição dos latifúndios
- Luta pelo direito à terra
- Luta contra a opressão da elite cafeeira
Loading...
-- Essas causas sendo seguidas por diversas pessoas ameaçavam a hegemonia da república e o domínio da elite rural, os vendo obrigados a agirem e abafar esse movimento ameaçador.
Loading...
A GUERRA
-- Tendo em vista essas ameaças à ordem da república, no ano de 1896, o exército brasileiro decidiu fazer expedições para atacar a comunidade de Canudos. Tendo no total 4 expedições:

- 1ª expedição: (Vitória dos Conselheiristas)
- Tropa: 100 praças e três oficiais foram levados para a expedição.
- Mortos: sete praças e dois civis.
- Data: 12 de novembro de 1896.
- 2ª expedição: (Vitória dos Conselheiristas)
- Tropa: 609 praças e mais reforços de artilharia.
- Mortos: dez praças.
- Data: 25 de novembro de 1896 - 18 de janeiro de 1897.

As notícias dessas derrotas chegaram ao Rio de Janeiro, capital na época, como uma derrota da República, em um já conturbado momento político que tinha Prudente de Morais, o primeiro presidente eleito por voto direito e civil da República brasileira.
- 2ª expedição: (Vitória dos Conselheiristas)
- Tropa: 609 praças e mais reforços de artilharia.
- Mortos: dez praças.
- Data: 25 de novembro de 1896 - 18 de janeiro de 1897.

As notícias dessas derrotas chegaram ao Rio de Janeiro, capital na época, como uma derrota da República, em um já conturbado momento político que tinha Prudente de Morais, o primeiro presidente eleito por voto direito e civil da República brasileira.
A GUERRA
- 3ª expedição: (Vitória dos Conselheiristas)
- Tropa: 1300 homens e um comboio de cargueiro para munições
- Mortos: centenas de praças e 13 oficiais.
- Data: 06 de fevereiro de 1897 - 03 de março de 1897.
-  Os combatentes de Canudos ainda aproveitaram as artilharias deixadas pelas tropas, reforçando ainda mais as forças conselheiristas.

Antônio Conselheiro e seus seguidores passaram a figurar como a maior ameaça à recente e já fragilizada República do Brasil. 
- 4ª expedição: (Tomada de Canudos e finalmente vitória do exército brasileiro)
- Tropa: 10 mil homens.
- Mortos: Todos os combatentes conselheiristas foram degolados, além de outras atrocidades envolvendo mulheres e crianças da comunidade. Vale ressaltar também que a comunidade foi destruída, incendiada e varrida do mapa.
- Data: 05 de outubro de 1987.

-- Surgiram questionamentos sobre as motivações da destruição de Canudos.
- 4ª expedição: (Tomada de Canudos e finalmente vitória do exército brasileiro)
- Tropa: 10 mil homens.
- Mortos: Todos os combatentes conselheiristas foram degolados, além de outras atrocidades envolvendo mulheres e crianças da comunidade. Vale ressaltar também que a comunidade foi destruída, incendiada e varrida do mapa.
- Data: 05 de outubro de 1987.

-- Surgiram questionamentos sobre as motivações da destruição de Canudos.
CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA DE CANUDOS
-- A principal consequência desse movimento sem dúvida foi o elevado número de mortos, tendo, no máximo, cerca de 25 mil mortos, sendo a grande maioria da população do povoado de Conselheiro. 

-- Este elevado número de mortes teve como consequência o agravamento da pobreza local.
-- Com a crescente polêmica da destruição de Canudos em 1897, os militares e os seus projetos para a República, em crise com os civis, foram, também, ao final da quarta e última expedição, derrotados.
PrevNext