Book Creator

Educação Musical e os Recursos Educativos Digitais

by Isabel Figueiredo

Cover

Loading...
Educação Musical e os Recursos Educativos Digitais
Loading...
Entre a videoconferência, a plataforma de ensino e a sala de aula
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Loading...
Filomena Rodrigues | Isabel Figueiredo
Loading...
Junho, 2022
Introdução
Tudo corria bem no reino da escola, no ano letivo de 2019/20. Pelo menos, assim parecia.
Até que ouvimos falar do vírus SARS-CoV-2.


O Coronavírus!
Parecia uma coisa longínqua e continuámos as nossas vidas. Mas depressa se espalhou pelo mundo e a 2 de março de 2020 foi identificado o primeiro caso da doença Covid-19 em Portugal.
Instalou-se o medo. Todos passaram a usar máscara e era proibido beijar ou abraçar. As notícias eram alarmantes, morriam muitas pessoas, os hospitais não conseguiam responder, empresas faliam, famílias afastavam-se para proteger os idosos, foi imposto o confinamento...
... e, claro, as escolas fecharam.
É aqui que começa a nossa história.
Ensino a Distância
A pandemia de COVID-19 foi um exigente desafio para a comunidade educativa. Com os confinamentos, os professores receberam a enorme responsabilidade de desenvolver e aperfeiçoar competências para o ensino a distância, desde ferramentas digitais a estratégias para que todos os alunos continuassem a aprender.
Subitamente, as plataformas de aprendizagem (Classroom, Teams, Moodle, ...) entraram nas vidas dos alunos, dos encarregados de educação e nas nossas. Foram a primeira grande novidade; a segunda foram as aulas por videoconferência.
As aulas agora eram síncronas e assíncronas. As síncronas decorriam por videoconferência e abriram as casas de todos a todos.
Ou talvez não...
De repente, não havia horários. As dificuldades e dúvidas de alunos e encarregados de educação eram tantas que nem dávamos conta do pouco que sabíamos. Entre e-mails, mensagens, telefonemas e plataformas, íamos lecionando as aulas síncronas por videoconferência e cumprindo o trabalho assíncrono.
O que conseguimos fazer
Enquanto professoras de Educação Musical, tínhamos o grande objetivo de continuar a desenvolver competências da prática musical nos três grandes domínios das Aprendizagens Essenciais: Experimentação e criação; Interpretação e comunicação; Apropriação e reflexão.
E fomos avançando, apesar de nos sentirmos cada vez mais solitários.
Por favor, liguem as câmaras!...
A apropriação e reflexão foi relativamente fácil de continuar a desenvolver junto dos nossos alunos. Partilhámos muita música. Refletimos em conjunto sobre o escutado, desenvolvendo competências de análise crítica da música e criando público esclarecido. Como por exemplo:
No meio deste alvoroço profissional, tivemos também que gerir a nossa resposta emocional e coordenar o ensino a distância com a vida familiar.
PrevNext